Ficar mais forte e mais rápido em cima da bicicleta não é somente conseguido com mais horas em cima desta. Se pretender maximizar a sua performance, nomeadamente na potência e na resistência, deve definir um plano de treinos e de praticas que vão para além de “apenas” pedalar. Nas linhas abaixo, deixamos a 2 parte, das indicações de algumas das mais importantes e que a ciência mostram ter efetivos ganhos:

6 – Alterne os seus treinos (constantemente): O seu corpo acostuma-se rapidamente com as repetições. Por isso é necessário variar os seus exercicios e os seus planos de treino. A chamada memória muscular desempenha um papel importante no desenvolvimento de seu na globalidade, por isso, é necessário surpreender e inovar e os seus músculos ficarão mais fortes.

7 – LSD: Não, não é aquilo que estão a pensar. Não é nenhuma droga alucinógena. LSD é a sigla do long slow distance (longa distância lentamente), método de treino criado pelo técnico neozelandês Arthur Lydiard nos anos 60. Lydiard, antes de aplicar com seus atletas que fizeram sucesso nos Jogos Olímpicos, testou em si próprio, uma vez que era gordo e se considerava totalmente fora de forma. Assim ele conseguiu ganhar resistência, melhorar o sistema cardio-respiratório e o condicionamento físico, a ponto de participar de competições de longa distância como a maratona (42.195 metros). Com o tempo, ele introduziu os treinos de velocidade para aprimorar seu sistema anaeróbio. Apesar de seus atletas serem corredores de 800 e 1500 metros rasos, este método de treino é também muito positivo para provas de longa distancia como o ciclismo. Duas metodologias para manter o ritmo certo é usar um computador para a bicicleta ou um monitor de frequência cardíaca para ver quão baixo você pode manter a sua frequência cardíaca enquanto pedala.

8 – Suplemento Creatina: O mercado está sobrecarregado com suplementos de aumento de força, mas para a maioria dos estudos, a creatina é o melhor e o mais eficaz. Este aminoácido que tanto é vendido em pó como em leite,aumenta a capacidade do organismo para produzir energia rapidamente. E mais energia significa que se pode treinar mais e com maior frequentemente – o que produz resultados mais rápidos.  Pesquisas mostram que a creatina é mais eficaz quando utilizado em conjunto com HIIT (ver ponto 1).

9 – Faça Natação, aeróbica ou Yoga: Estes exercícios para além de descontraírem o corpo e a mente, aumentam a elasticidade e são uma boa alternativa mais leve ao treino comum em cima da bicicleta, Deve experimentar. Leia a nossa revista digital, abaixo para entender as vantagens do Yoga e como ele o pode ajudar a ter os resultados que pretende.

10 – Descanse: Ninguém é uma maquina. E o descanso é uma parte tão importante como os exercícios. É essencial que o corpo tenha tempo para se recuperar – e dias de recuperação também irá ajudá-lo a se focar no seu objetivos. Exercitar-se todos os dias pode ser entediante, e ter um bem merecido dia de folga é vital para a saúde do corpo e da mente.

Espreite a última edição da nossa revista

Há mais de 50 páginas que ainda não conhece - clique abaixo