O Futsal tem duas versões sobre o seu surgimento:

A primeira uma versão que considera que o Futebol de Salão começou a ser jogado no Brasil por volta de 1940 por frequentadores da Associação Cristã de Moços, em São Paulo, dado havia uma grande dificuldade em encontrar campos de futebol livres. Começaram a jogar-se as denominadas “peladas” nas “quadras” de basquetebol e de hóquei em patins (com 5, 6 e 7 jogadores). Independentemente da divergência, é inegável que os brasileiros são os maiores responsáveis pelo seu crescimento, expansão e organização.

A outra versão que refere que o Futsal foi inventado em 1931 na Associação Cristã de Moços de Montevidéu/Uruguai, pelo professor Juan Carlos Ceriani, que chamou este novo desporto de “Indoor-Foot-Ball”.

Nas décadas posteriores, observou-se um crescimento vertiginoso da modalidade. O futebol de salão é praticado, divulgado (década de 40), reconhecido e regulamentado (década de 50). Surgem as Federações Nacionais (ainda na década de 50), a Confederação Sul-americana (década de 60), a Brasileira e a Federação Internacional – FIFUSA (década de 70). O desporto conquista então o Continente e o Mundo, internacionalizando-se e despertando o interesse da FIFA em tê-lo sob seu domínio (na década de 80). No final desta última o Brasil (CBFS) filia-se oficialmente a FIFA (via CBF), que passa a ter uma Comissão responsável pelo Futsal.

Abaixo, vem uma descrição por década das principais características da história da modalidade ( dados retirados da tese de Davide Almeida “Caracteristicas da actividade fisica  de arbitros de futsal em jogo”)

Década de 30: surge o futebol de salão.

  • Discordância sobre a paternidade: Uma corrente defende que o Futebol de Salão surgiu no Uruguai; as primeiras regras foram redigidas em 1933, pelo Prof. Juan Carlos Ceriani e fundamentadas no futebol (essência), basquetebol (tempo de jogo), andebol (validade do golo) e polo aquático (acção do guarda-redes); a partir de um curso na ACM de Montivideo, que contou com a presença de representantes das ACMs de toda a América Latina, entre eles alguns brasileiros (João Lotufo, Asdrúbal Monteiro, José Rothier) cópias das regras foram distribuídas e, posteriormente, trazidas e divulgadas no Brasil;
  • Outra corrente, defendida por Luiz Gonzaga Fernandes, defende que: o Futebol de Salão surgiu no Brasil, no final de 1930, na ACM (SP) onde era praticado por jovens a título de recreação; esses jovens são considerados os precursores do desporto; admite que se jogava futebol em “quadra” também no Uruguai, mas que não passava de “autêntica pelada”; coube ao Brasil as primeiras normas e regulamentações;
  • Em 1936, no Rio de Janeiro (Brasil), Roger Grain publicou normas e regulamentações para a prática do Futebol de Salão, na Revista de Educação Física, no. 6; 
  • As primeiras regras surgiram no Uruguai, cabendo aos brasileiros o crescimento, divulgação e ordenação do Futsal.

Década de 40: prática e divulgação do futebol de salão.

  • Através das ACMs do Rio e São Paulo o Futebol de Salão ganha popularidade, chegando aos clubes recreativos e às escolas regulares;
  • Em 1942, a prática do Futebol de Salão por adultos é proibida em todas as ACMs Sul-Americanas, pelo alto grau de indisciplina. A ACM (SP) foi a única que desobedeceu; 
  • Em 1949, a ACM do Rio de Janeiro organiza o primeiro torneio aberto de Futebol de Salão para meninos entre dez e quinze anos.  Nesta década, a Comissão de Futebol de Salão da ACM (SP) realiza vários estudos e observações sobre as regras do desporto, com o objectivo de aperfeiçoá-las.

Década de 50: regulamentação e reconhecimento do futebol de salão e o nascimento das federações nacionais.

  • Em Abril de 1950 são redigidas pela Comissão de Futebol de Salão da ACM (SP), as novas regras do desporto;
  • Em 28 de julho de 1954 é fundada, no Rio de Janeiro, a primeira entidade oficial, a Federação Metropolitana de Futebol de Salão, na sede do América Futebol Clube;
  • Em 1954 surge a Liga de Futebol de Salão do Departamento de Extensão da ACM, responsável por um campeonato aberto de Clubes e Associações;
  • Surgem as Federações: Carioca (54), Paulista (55), Gaúcha (56), Cearense (56) e Paranaense (56);
  • Em 14 de junho de 1955 é fundada a Federação Paulista de Futebol de Salão;
  • Em 1956, Luiz Gonzaga de Oliveira Fernandes lançou a 1ª regra oficial de Futebol de Salão do mundo, adoptada posteriormente pela FIFUSA;  Em 1956 é realizado o primeiro campeonato da cidade do Rio de Janeiro, com 42 disputantes, cabendo à equipa carioca “Imperial” o título de primeiro campeão;
  • Em 1958 a Confederação Brasileira de Desportos resolve oficializar a prática de Futebol de Salão, uniformiza as suas regras e funda o Conselho Técnico de Futebol de Salão tendo as Federações Estaduais como filiadas;
  •  Em 1959 realiza-se o primeiro Campeonato Brasileiro de Seleções. A seleção do Rio de Janeiro fica com o título, Seleção Paulista fica com o vicecampeonato.

Década de 60: expansão da modalidade pela América Latina.

  • O Futebol de Salão conquista o Continente, surge a Confederação Sul Americana de Futebol de Salão, 1969; 
  • São promovidos os primeiros campeonatos Sul-Americanos de Clubes e Seleções;
  • É promovida a I Taça Brasil de Clubes, 1968. Principal característica da década de 70: o surgimento da FIFUSA e da CBFS
  • O Futebol de Salão ganha o mundo, surge em 25/07/71 a Federação Internacional de Futebol de Salão (FIFUSA), fundada no Rio de Janeiro (contando com a filiação de 32 países que praticavam o Futebol de Salão nos moldes brasileiros), tendo João Havelange como 1º Presidente;
  • O Futebol de Salão começa a despertar o interesse da FIFA, que procura a FIFUSA para absorver o desporto, mas sem sucesso;  Com a extinção da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) surge em 15/06/79 a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), com sede em Fortaleza (CE). O 1º Presidente foi Aécio de Borba Vasconcelos.

Década de 80: a internacionalização do futebol de salão e o surgimento do Futsal.

  • A FIFUSA passa do Rio de Janeiro para São Paulo;  São promovidos os primeiros Pan-Americanos (1980) e Mundiais (1982) de Clubes e de Selecções;
  • Em 1981 a CBFS consegue a sua sede própria; A FIFUSA organizou 03 Campeonatos Mundiais: 1982 (Brasil), 85 (Espanha) e 88 (Austrália);
  • Em 1982 é realizado o primeiro Campeonato Mundial de Selecções de Futsal, onde o Brasil se torna o primeiro campeão, vencendo o Paraguai;
  • Em 23/04/83 a FIFUSA autorizou a prática do Futebol de Salão feminino; 
  • Em 1985 o segundo Campeonato Mundial de Futsal é realizado na Espanha e o Brasil torna-se bicampeão vencendo a própria Espanha;
  • Em 1988, na terceira edição do Mundial de Selecções, o Paraguai surpreende o Brasil e fica com o título na Austrália;
  • A FIFA promove, em janeiro de 1989, o 1º Campeonato Mundial (1ª Copa do Mundo) de Futsal, na Holanda (com o Brasil a sagrar-se vencedor perante a equipa da casa);
  • Em 19/01/1989, reúnem-se, em Zurich (SUI), uma comissão da FIFUSA e outra da FIFA e é criada uma Comissão de Integração, cuja maior finalidade era discutir a unificação do futebol de salão (FIFUSA) e do futebol de cinco (FIFA);
  • Em 14/03/1989, numa nova reunião, na mesma cidade, por acordo da Comissão, a modalidade passa a ser regida a nível mundial por uma comissão permanente da FIFA; nesta reunião, inclusive, a FIFA mudou no artigo 27 dos seus estatutos o seguinte: chama-se Futsal o que antes era chamado de futebol jogado em superfície reduzida;
  • Em 05/09/1989, é realizada uma nova reunião em Zurich: fica acertado que a FIFUSA, de comum acordo, se dissolveria e a FIFA responderia pelo Futsal;
  • Em 23/11/1989, realiza-se em São Paulo (BRA) uma reunião da FIFUSA com 19 países filiados para aprovar o decidido em 05/09/1989, isto é, a extinção da FIFUSA e a nomeação da FIFA como a nova comandante do Futsal. Para surpresa de todos e liderados pelo paraguaio Rolando Alarcón, membro da Comissão de Integração e, por isso, um dos que concordara com o facto de a FIFA passar a reger o futsal, 12 países votaram contra a deliberação. O Brasil, representando a vontade de suas federações, votou a favor;

Década de 90: a afirmação do Futsal

  • Em 02/05/90, o Brasil afasta-se oficialmente da FIFUSA; esta passa a ser apenas uma sigla para a Confederação Brasileira de Futsal.  A FIFA promove os mundiais de 1992 (Hong Kong), 1996 (Espanha) e 2000 (Guatemala);
  • Em 1992, na quinta edição do Mundial de Selecções, o Brasil conquista o seu quarto título diante dos Estados Unidos em Hong Kong. A organização fica por conta da FIFA;  1996 – sexta edição do Mundial de Selecções, o Brasil conquista o Pentacampeonato Mundial diante da Espanha, donos da casa; 
  • Surge, no Brasil, em 1996, a Liga Nacional de Futsal;  Alguns dados estatísticos: o Brasil possui mais de 5000 equipas de Futsal, mais de 180 mil atletas federados, 27 federações, 1672 clubes, mais de 350 atletas no exterior; no Mundo, mais de 70 países praticam Futsal; depois do Brasil, os países com maior número de participantes são: Espanha (1 milhão), República Checa (300 mil), Itália (210 mil) e Austrália (120 mil).  O Futsal é o desporto com o maior número de praticantes no Brasil.

Década de 2000: O crescimento da modalidade

    • 2000 – sétima edição do Mundial de Selecções, na Guatemala, o Brasil é surpreendido pela Espanha na final; Em 2001, reúne-se, pela primeira vez, uma Seleção Brasileira de Futsal feminino;
    • 2003 – por intermédio de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comité Olímpico Brasileiro, o Futsal é incluído nos jogos Pan-Americanos de 2007 no Rio de Janeiro. A Federação Paulista de Futsal lança um projecto em prol do Futsal: “Eu Quero Futsal Olímpico”;
  • Em 2004, a FIFA promove, na China, o seu 5º Campeonato Mundial. A Espanha é bicampeã. O Brasil, pela primeira vez, fica de fora de uma final da Copa do Mundo;

Na Europa em “1996 a UEFA organizou o primeiro Torneio Europeu de Futsal, em Córdoba.

Nesse ano, três federações (Bélgica, Itália e Holanda) foram encarregues pela UEFA de organizar três torneios de apuramento, que envolveram 17 selecções, onde os vencedores, dois dos segundos classificados e a Espanha, como país anfitrião, garantiriam a presença na fase final do Torneio da Europa de Futsal.

Estas seis selecções ficavam também automaticamente apuradas para a terceira edição do Campeonato do Mundo. Os espanhóis aproveitaram o factor-casa para vencer a prova. Após três equipas europeias terem atingido as meias-finais do terceira edição do Campeonato do Mundo, que também teve lugar em 1996…

O sucesso de evento em 1996 ajudou a convencer o Comité Executivo da UEFA a introduzir formalmente a realização de um campeonato europeu, em Abril de 1997. Desde 1999, a prova realiza-se de dois em dois anos e é aberta a todas as selecções nacionais da Europa.

Espreite a última edição da nossa revista

Há mais de 50 páginas que ainda não conhece - clique abaixo